buscar

Como se prevenir de um AVC?

Você conhece sobre o AVC? Aqui iremos citar o que ele é em si e como ele está afetando cada vez mais jovens, e isso acaba sendo parcialmente culpa nossa, com todos os nossos hábitos de vida “errado”, precisamos repensar sobre eles e tentar viver o mais saudável possível.

Saúde
4 semanas atrás
Como se prevenir de um AVC?

Cada dia mais o AVC está sendo mais conhecidos não só na população idosa, mas sim algumas faixas etárias antes, incluindo crianças, jovens e adultos também. Por isso, fique atento a todos os detalhes e conheça o máximo possível dessa doença.

Muitas pessoas igualam o AVC a um “Derrame”, mas talvez essa não seja a palavra correta para explicar o que realmente acontece com o cérebro quando a pessoa possui um AVC. Vem comigo para conhecer um pouco mais e se prevenir de todo esse problemão!

Para começarmos, o que é um AVC?

A sigla em si diz o seguinte: Acidente Vascular Cerebral, também conhecido como AVE, Acidente Vascular Encefálico (que é o lugar onde se ocorre a lesão). Você ainda pode ouvir falar muito entre as duas, a determinação de qual dos dois resultados permanecerá, ainda está sendo discutida por pesquisadores da área.

Bom vamos lá, como o próprio nome diz, essa doença é de causa vascular/circulatória que acomete o encéfalo – ele é composto pelo cérebro, cerebelo e tronco encefálico, que são estruturas que compõe o nosso sistema nervoso central.

Vamos falar um pouco mais detalhado abaixo mas só para você entender melhor, essa é uma doença que pode causar alterações sensoriais (de sensações do corpo e percepção) e alterações motoras também, prejudicando normalmente o lado contralateral a lesão, ou seja, se o problema circulatório ocorreu do lado direito do cérebro, essas alterações irão aparecer do lado esquerdo da pessoa.

Quais são os tipos de AVC que existem?

Para entendermos como essa doença funciona, vamos citar os tipos dela e como cada um deles acontecem, mas antes é preciso saber que, o nosso corpo é cheio de vasos e artérias por onde passa o sangue, é como se um canudo que transporta o líquido do copo até a sua boca.

O sangue é responsável por levar oxigênio e nutrientes a todos os tecidos do nosso corpo, inclusive para o cérebro, então ele precisa estar com os vasos livres para passar esse fluxo de maneira natural, sem nada atrapalhando no caminho.

O primeiro a citarmos é o AVC Isquêmico, ele ocorre mais frequentemente, o que corresponde a basicamente 80% dos casos, e também acaba sendo o de menor gravidade. A isquemia é quando um órgão ou tecido não está recebendo nutrientes o suficiente por algum motivo, sendo por placas de gordura nas paredes dos vaso ou por um êmbolo/coagulo (massa de sangue mais pastosa), quaisquer um desses fatores acabam atrapalhando a passagem de sangue parcial ou total e isso diminui o fluxo tendo como consequência a falta de nutrientes e oxigênio para os tecidos daquela área.

O outro AVC é o de origem hemorrágica, ele é o tipo mais grave que existe e corresponde a basicamente 20% dos casos. Dessa forma, o vaso sanguíneo acaba se rompendo, assim todo o sangue que ele carregava acaba escorrendo por diversas áreas, mas você deve estar pensando, “por que ele é de maior gravidade?” O nosso sangue é tóxico, então quando ele cai diretamente a um tecido/célula/neurônio, ele provoca a morte dos mesmos, além disso, também ocorre uma isquemia, porque a área pra onde aquele fluxo estava indo também fica sem receber os nutrientes por causa do rompimento do vaso.

Basicamente esses são os dois tipos de AVC que existe, porém não podemos deixar de falar do AIT que é o Acidente Vascular Transitório, geralmente ele é como se fosse um alerta para o corpo, você sente os mesmos sintomas, mas eles não duram mais do que 24 horas, e nos outros dois tipos, eles duram.

Existem duas categorias principais de traços. Isquêmico (topo), geralmente causado por um coágulo sanguíneo em uma artéria (1a), resultando em morte cerebral na área afetada (2a). Hemorrágico (embaixo), causado pelo vazamento de sangue para dentro ou ao redor do cérebro de um vaso sanguíneo rompido (1b), permitindo que o sangue se acumule na área afetada (2b), aumentando assim a pressão no cérebro - ElinorHunt / Wikimedia
Existem duas categorias principais de traços. Isquêmico (topo), geralmente causado por um coágulo sanguíneo em uma artéria (1a), resultando em morte cerebral na área afetada (2a). Hemorrágico (embaixo), causado pelo vazamento de sangue para dentro ou ao redor do cérebro de um vaso sanguíneo rompido (1b), permitindo que o sangue se acumule na área afetada (2b), aumentando assim a pressão no cérebro – ElinorHunt / Wikimedia

Como reconhecer um AVC?

É possível reconhecer alguns sinais que o corpo transmite quando a pessoa está tendo um AVC, assim que você perceber alguns desses sintomas, leve-a imediatamente a um hospital. Para entendermos como acontece, vamos ver essa sigla: SAMU.

S – Sorria, peça para ela sorrir, pois a pessoa que está tendo um AVC não consegue fazer isso, ou quando ela tenta a boca fica torta.
A – Abrace, ela não consegue levantar os dois braços, talvez apenas um, mas é muito difícil.
M – Música, peça para a pessoa cantar ou falar uma frase, se ela estiver tendo mesmo um AVC a fala ira sair enrolada.
U – Urgência, caso ela não consiga fazer essas três tarefas, ligue imediatamente para a ambulância ou a leve pro hospital.

Essas são as maneiras mais rápidas de reconhecer quando alguém tem um AVC.

Quais são as sequelas que o AVC deixa?

Como falamos anteriormente, ele causa alterações tanto motoras quanto sensoriais, e cognitivas também pode entrar no meio dependendo da gravidade da lesão.

Os sintomas motores basicamente consistem em hipertonia (que é quando o musculo fica hiperativo e rígido causando deformidades do lado contrário da lesão). Os sensoriais trazem alguma alteração de sensibilidade, como hipoestesia que diminui essa sensação naquela área. E os cognitivos depende do grau da lesão e de sua localização.

Geralmente os tratamentos são a base de medicamentos e atenção à saúde em alguns fatores de risco que vamos citar agora, além disso, podemos contar com o tratamento fisioterapêutico para estimular a parte motora, cognitiva e sensorial.

Por que os jovens estão tendo maior chance de desenvolver um AVC?

Antes de respondermos essa pergunta, vamos aos fatores de risco, que é de extrema importância saber para entendermos o porquê dos jovens estarem sofrendo com essas doenças se as causas mais comuns são em meia idade, de 55 a 60 anos. Vem comigo!

Fatores de risco não modificáveis, e por quê esse nome? Porque são aspectos que você não consegue mudar, os mesmos consiste em: Raça (a negra possui maior chance de desenvolver a doença por questões anatômicas), hereditariedade (quando passa de pai/mãe para filho), gênero (feminino ou masculino) e se a pessoa já teve um AIT/AVC.

Agora vamos falar sobre os modificáveis que é o que mais precisamos ficar atentos, sendo eles: Obesidade, sedentarismo, álcool, idade, fumo, doenças cardíacas, doença renal, anticoncepcional, stress e diabetes. Esses são os que você consegue modificar em sua vida com tratamentos adequados e mudanças de hábitos de vida.

O que explica a real situação por pessoas cada vez mais jovens adquirirem essa doença são pelo fatores de risco, as vezes a pessoa já possui um que é a hereditariedade, porém ela acaba somando isso com o fumo/álcool em excesso, com o uso do anticoncepcional para mulheres, com stress e os outros que citamos acima. Portanto é de extrema importância que os adultos e jovens possam estar atento a esses hábitos, pois quanto mais desses fatores de risco apresentar, maior é a chance de desenvolver um AVC.

Ilustração de um acidente vascular cerebral embólico, mostrando um bloqueio alojado em um vaso sanguíneo. - Blausen Medical Communications, Inc.
Ilustração de um acidente vascular cerebral embólico, mostrando um bloqueio alojado em um vaso sanguíneo. – Blausen Medical Communications, Inc.

Então como se prevenir?

Praticar atividades físicas, beber muita água, evitar fumar ou beber em excesso, evitar o uso do anticoncepcional, evitar obesidade e se estressar demais, pois essas alterações hormonais estão muito interligadas com a doença.

Além disso, é importante manter uma dieta saudável, você lembra que o AVC isquêmico pode acontecer por ter gordura presa na parede do vaso e consequentemente causar uma isquemia? Então a alimentação e todos esses fatores influenciam muito, só que hoje em dia, muitos jovens não pensam na sua própria saúde, chegando uma hora que acarreta em uma doença como o AVC, então nossa dica é, se cuida e elimine o máximo dos fatores de risco que você conseguir, para manter seu corpo em um estado saudável e de equilíbrio!

Por que limão e sol dão manchas na pele?
Sem dúvidas alguma, limão em contato com a pele e se a mesma for exposta ao sol, com certeza você terá algumas manchas presentes, pois isso é extremamente importante na hora...
Por que a pneumonia é perigosa?
Antes de definirmos o que é a pneumonia, vamos lembrar como nosso sistema respiratório funciona. O ar que respiramos desce por um tudo chamado traquéia, e passa por uma...
Qual o melhor tipo de leite: integral, desnatado ou vegetal?
O leite de amêndoas utiliza quase os mesmos aspectos de terra, porém é preciso estarem localizadas em um lugar próprio para esses cultivos. As lavouras de amêndoas e aveias...
Praticando compaixão, tudo parece mais leve e fluído em sua vida
Seja feliz e viva mais leve, isso também é saúde e qualidade de...
Quanto tempo dura a imunidade ao coronavírus?
Então caso você pegue coronavírus, você estará para sempre imune de contrair o vírus novamente? De acordo com estudos, essa afirmação é falsa e ainda por cima, o tempo...

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em testar apps e tudo mais que envolve tecnologia. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e felicidades nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe...